Prainha do Canto Verde berço do Movimento dos Pescadores do Ceará

Pescadores com camurupim

Pescadores com camuripim na Prainha do Canto Verde

Os pescadores da Prainha do Canto Verde gostam do mar o que levou alguns deles a fazer grandes viagens de jangada.
O Caboclo, Bernaldinho e o Deca navegaram 14 dias na Jangada 7 de Setembro para chegar em Belém do Pará no dia 7 de setembro de 1928 para provar para todo mundo que jangadeiro e macho mesmo.

Em 1993 a jangada SOS Sobrevivência repetiu a aventura do Jacaré que viajou para o Rio de Janeiro em 1941.

Quando não viajam eles pescam peixe, lagosta camarão no mar da Prainha do Canto Verde que eles conheçam como a palma da mão – os mais velhos bons marcadores acham os pesqueiros sem usar o GPS. Tem quem é bom de linha, outros preferem a cachoeira para pegar serra ou guarajuba. Ainda tem gente especializado para pegar milhares de agulha na rede ou deixar o seu botinho ser arrastado por um camurumpim até o cansaço do pobre peixe. Pescadores artesanais são artistas e merecem um aplauso muito grande.
Se não fosse os cafanguistas todo mundo estaria feliz e bom de vida.
Com o tempo nos vamos conversar com alguns pescadores para falar sobre jangadas e catamarãs, sobre a guerra contra a pesca predatória ou a Escola dos Povos do Mar, e outros programas para complementar os conhecimentos dos pescadores.

Lagosta na mesa

Lagosta ponta para ser degustada

Conheça a lista de peixes comercializados na Prainha do Canto Verde

Nomes de peixe Names of fish Scientific Names Deutsch